ANDROCLINIC
INFORMAÇÃO SOBRE SAÚDE MASCULINA

HBP e cancro da próstata

Ter HBP não aumenta a possibilidade de se ter cancro da próstata. São situações diferentes. Contudo, qualquer homem – com ou sem sintomas de HBP – pode desenvolver um cancro da próstata. Essa é mais uma razão pela qual é altamente recomendável que todos os homens com mais de 50 anos visitem o urologista uma vez por ano.

Hipertrofia benigna da próstata

Pode dizer-se que o crescimento da próstata com a idade é tão vulgar e natural como o aparecimento do cabelo branco. Esse aumento da glândula é conhecido pelo nome de hipertrofia benigna da próstata, muitas vezes referida pela sigla HBP.

Embora a próstata cresça durante toda a vida do homem, esse aumento não costuma causar problemas senão tardiamente. A HBP raramente causa sintomas antes dos 50 anos, mas cerca de metade dos homens com 60 anos e 90% dos homens com 80 anos têm sintomas devidos à sua HBP.

À medida que a próstata cresce pode começar a comprimir a uretra, dificultando a saída da urina. Ao mesmo tempo, a parede da bexiga torna-se mais espessa, porque tem de fazer maior esforço para expulsar a urina. Começa a ficar irritável e sensível, contraindo-se com pequenas quantidades de urina, o que provoca micções frequentes, especialmente durante a noite. Com o progressivo enfraquecimento da força muscular da bexiga, ela perde a capacidade de se esvaziar a si própria. O jacto urinário torna-se fraco e surge a sensação de urgência miccional, por vezes com pequenas perdas involuntárias de urina. Em algumas situações extremas, o homem pode entrar em retenção urinária completa, não conseguindo urinar.

Pode ser que note alguns sintomas de HBP ou, pelo contrário, pode ser que o seu médico de família, num exame de rotina, detecte um aumento anormal da sua próstata. Perante a suspeita de HBP deverá recorrer a um urologista, médico especializado em doenças do aparelho urinário e do aparelho genital masculino.

DOENÇAS DA PRÓSTATA

Os medicamentos orais para a HBP são muito fáceis de tomar e muito eficazes. A cirurgia da próstata é actualmente bastante rara, reservada apenas para os casos em que os comprimidos não resultam.