ANDROCLINIC
INFORMAÇÃO SOBRE SAÚDE MASCULINA

Disfunção orgásmica

O orgasmo masculino caracteriza-se pelo subito surgimento de contracções involuntárias e espasmos musculares de todo o corpo, particularmente dos músculos perineais e pélvicas, associada a rubores cutâneos intensos e extensos, respiração intensa e elevado ritmo cardíaco. Sendo um fenómeno cortical cerebral, é percepcio-nado como uma intensa sensação de prazer físico-psíquico. Constitui o clímax da atividade sexual e, quando surge, determina o desenca-dear do reflexo da ejaculação.

A disfunção orgásmica masculina é bastante rara. Geralmente apresenta-se como a incapacidade de haver orgasmo (anorgasmia) ou esta acontece com dificuldade (orgasmo retardado) ou com pouca sensação de prazer (insatisfação orgásmica). Geralmente quando não há orgasmo não há ejaculação. Contudo podem surgir raros casos de ejaculação sem orgasmo.

São sobretudo duas as causas de disfunção orgásmica: psicológica e neurológica. Na segunda, quase sempre por lesão ou mau funciona-mento do sistema límbico cerebral, podemos incluir as causas medicamentosas, já que o processo resulta de perturbação dos mecanismos nervosos centrais e/ou de neurotransmissores cerebrais.

Orgasmo e ejaculação

O orgasmo e a ejaculação são complexos processos que dependem da regulação directa dos centros nervosos localizados no cérebro e na medula espinal.

O orgasmo é essencialmente um fenómeno cerebral, que é percepcionado como uma intensa sensação de prazer físico-psíquico. Constitui o clímax da actividade sexual. A ejaculação é um fenómeno medular, desencadeado de modo reflexo em resposta ao orgasmo.

DISFUNÇÕES SEXUAIS