ANDROCLINIC
INFORMAÇÃO SOBRE SAÚDE MASCULINA
Comprimidos

Medicamentos orais

Nos finais dos anos 1990 surgiram novas terapêuticas orais para a disfunção erétil, muito eficazes e seguras. São três os fármacos comercializados: o sildenafil (Viagra), o tadalafil (Cialis), o vardenafil (Levitra) e o avanafil (Spedra).

Com excepção do avanafil, que tem um inicio de ação mais rápido, qualquer desses medicamentos deve ser tomado cerca de uma hora antes do inicio da actividade sexual e os preliminares eróticos devem ser bem estimulantes. A duração do efeito do fármaco dura cerca de seis a dez horas e, no caso do tadalafil, mais de 24 horas. Isso não significa que a erecção dure esse tempo, mas sim que, durante esse intervalo de tempo, é mais fácil obter uma erecção.

Os estudos clínicos realizados mostram uma eficácia clínica global entre 70-80%. A medicação é particularmente eficaz nos casos de insuficiência arterial ligeira ou moderada. Nos casos de insuficiência veno-oclusiva, lesão miocavernosa e lesão neurológica periférica a sua eficácia pode ser bastante reduzida, não ultrapassando 30-50%.

Os efeitos colaterais são raros, sendo os mais frequentes cefaleias (10-15%), rubor (10-20%) e dispepsia (10%). O tadalfil pode provo-car dores musculares (10%) e o sildenafil muito raramente (2%) pode provocar alteração da percepção da visão das cores.

Está absolutamente contra-indicado a administração deste tipo de medicamentos nos doentes a fazer terapêutica cardíaca com nitratos, sob qualquer forma. São também contra-indicações a angina instável, o AVC e enfarte do miocárdio recentes, a retinite pigmen-tosa e a insuficiência hepática grave.

DISFUNÇÕES SEXUAIS

Os tratamentos menos agressivos são os que podem ser realizados por via oral. Existem vários comprimidos que actuam ao nível do pénis e têm mostrado um elevado grau de eficácia e segurança, independentemente da causa e/ou severidade da disfunção erétil.