ANDROCLINIC
INFORMAÇÃO SOBRE SAÚDE MASCULINA

Como funcionam

Os dispositivos de ereção por vácuo baseiam-se todos no mesmo princípio de funciona-mento: existe um cilindro de plástico transparente no qual o pénis é introduzido para poder ser submetido a uma pressão negativa, pressão essa provocada pela acção de uma bomba manual ou eléctrica. O sangue, ao ocorrer para o interior dos corpos cavernosos, desencadeia uma verdadeira ereção. Antes da retirada do cilindro, é passado um anel de borracha para a base do pénis, destinado a manter a ereção. A garrotagem não deve durar mais de trinta minutos, tempo mais que suficiente para uma relação sexual. O doente deve ser ensinado a não manter a garrotagem nem demasiado apertada, nem por tempo superior a 30 minutos.

Dispositivos de ereção por vácuo

Os DEV tem particular interesse nas situações em que todas as outras terapêuticas da disfunção erétil falham ou não podem ser utilizadas, nomeadamente quando o doente recusa a implantação de prótese peniana ou esta teve de ser retirada por infeção ou rejeição tecidular.

É uma solução eficaz e segura. O seu principal problema é o evidente artificialismo do método, que é o principal factor responsável pela alta taxa de abandono registada. As mulheres, em particular, são bastante reticentes na sua utilização, pelo que este método só deve ser aconselhado a casais que o aceitem previamente

DISFUNÇÕES SEXUAIS

Os primeiros dispositivos de erecção por vácuo foram construídos há mais de cem anos, para utilização privada ou em circulação restrita. A primeira patente registada parece ter sido efectuada em 1917, por Otto Ledever, engenheiro austríaco. Os primeiros ensaios e descrições por parte da comunidade científica datam de 1980. Hoje em dia são vendidos por firmas de equipamento médico e são utilizados em todo o mundo.

item1